Como calcular o Ponto de Equilíbrio?

No ponto de equilíbrio, também chamado de break-even point, ponto de ruptura, ou, ainda, ponto crítico, o lucro da empresa é zero, ou seja, é quando os produtos vendidos pagam todos os custos e despesas fixas e variáveis, mas ainda não sobra nada para o empresário e seus sócios.

 

É a partir deste ponto que as vendas passarão a gerar lucro para a empresa (desde que tenham margem de contribuição). Mesmo sendo um indicador muito simples e fácil de calcular, esta é uma informação vital para a análise de viabilidade de um empreendimento ou da adequação em relação ao mercado.

 

Existem três principais variações do ponto de equilíbrio: o contábil, o financeiro e o econômico. Eles são razoavelmente parecidos no conceito, mas apresentam perspectivas um pouco diferentes para o cálculo.

 

Ponto de equilíbrio contábil

 

Esse é o mais comum e utilizado pelas empresas. São considerados todos os gastos da empresa, levando em conta o regime de competência, independente se serão pagos no período ou não. Por exemplo: depreciação, encargos de folha de pagamento e demais gastos que ocorrem no mês, mas pode ser que já tenha sido pago ou ainda será pago no futuro

 

Ponto de equilíbrio financeiro

 

Esse leva em conta somente os gastos pagos, considerando regime de caixa, ou seja, somente o que for pago. Ele exclui do cálculo a depreciação e demais gastos que não são desembolsados no período.

 

Ponto de equilíbrio econômico

 

Por fim, nós chegamos ao ponto de equilíbrio econômico. Nesse indicador, você precisa acrescentar o custo de oportunidade, que considera a margem de ganho que alguém poderia ter se tivesse investido em outro negócio ou em um fundo de investimento, por exemplo. Trata-se da escolha que alguém faz. Ao optar por um caminho, deixa outro de lado, que poderia ser mais lucrativo.

 

Sendo assim, o negócio escolhido precisa gerar um resultado igual ou superior ao que foi preterido pelo empresário ou investidor. E é aí que entra o ponto de equilíbrio econômico, que, além dos custos, considera o custo de oportunidade para indicar o quanto é necessário faturar para equilibrar esse fator e tornar a opção vantajosa.

 

Como calcular o ponto de equilíbrio?

 

Para ficar mais fácil de compreender como fazer o cálculo referente aos pontos de equilíbrio, vamos começar pela fórmula do ponto de equilíbrio contábil, que é a seguinte:

 

Ponto de equilíbrio contábil = custos e despesas fixas / %  da margem de contribuição

 

Portanto, antes de obter o ponto de equilíbrio contábil, é necessário calcular o valor total dos custos e despesas fixas mensais e o percentual da margem de contribuição.

 

Para exemplificar, imagine que sua empresa planeja vender 1.000 unidades de um determinado produto a R$ 50 cada. Para vender cada item, o custo de compra é de R$ 20, junto com R$ 15 de despesas variáveis (imposto, comissões por exemplo). Além disso, há um gasto fixo (custo + despesa fixa) na ordem de R$ 6.000 mensais.

 

Margem de contribuição por unidade = 50,00 – 20,00 – 15,00 = 15,00

Margem de contribuição em % = 15,00 / 50,00 x 100 = 30%

 

Leia mais sobre margem de contribuição clicando aqui

 

Ponto de equilíbrio mensal = 6.000 / 0,30 = R$ 20.000,00.

 

Significa que para pagar um fixo de R$ 6.000,00, é necessário faturar o valor de R$ 20.000,00, sendo que se cada produto é vendido por R$ 50,00, então é necessário vender 400 unidades

 

 

No ponto de equilíbrio financeiro, a fórmula é a seguinte:

 

Ponto de equilíbrio financeiro = despesas e custos fixos - despesas não desembolsáveis / % margem de contribuição

 

Supondo que nos R$ 6.000 de fixo, R$ 1.500,00 seja de depreciação. Então para calcular o ponto de equilíbrio financeiro, ficaria assim:

 

Ponto de equilíbrio financeiro = R$ 6.000 - R$ 1.500 / 0,3

 

Ponto de equilíbrio financeiro = R$ 15.000 (ou 300 unidades)

 

Já para calcular o ponto de equilíbrio econômico, como dissemos, é necessário acrescentar o valor do custo de oportunidade. Então, imagine que o empresário dessa empresa no exemplo, com o valor investido, poderia ganhar R$ 1.000,00 por mês com algum investimento. Aplicando os valores à seguinte fórmula, temos:

 

Ponto de equilíbrio econômico = custos e despesas fixas + custo de oportunidade/ % margem de contribuição

 

Ponto de equilíbrio econômico = R$ 6.000 + R$ 1.000 / 0,3

 

Ponto de equilíbrio econômico = R$ 23.333 (ou 467 unidades)

 

O Ponto de Equilíbrio pode representar a meta ou uma base para a meta da área comercial das empresas. Durante o mês, a empresa sabendo do ponto de equilíbrio e acompanhando seu faturamento, poderá adotar estratégias promocionais para alavancar as vendas, ou ceder em negociações, dependendo de como está o faturamento comparado com o valor necessário.

 

Para atender essa estratégia, também pode ser adotado o orçamento empresarial, pois é nele que serão consolidados os números encontrados nos cálculos que fizemos até aqui e as projeções de receitas e gastos que estão diretamente ligados às metas da empresa.

 

 

Fonte: Adaptado de Treasy - Gilles B de Paula

Link original do artigo -> clique aqui

 

Receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com a nossa Política de Privacidade. Conheça também nossos Termos de Uso